Dicas

Lavagem da seda
Após a vaporização a seda deve ser lavada para que o excesso de tinta e espessante saiam completamente. Abaixo temos uma seda trabalhada com a técnica do espessante (contorno largo de cor preta, ao redor das flores). O mesmo procedimento de lavagem abaixo deve ser empregado em sedas trabalhadas com outras técnicas (gutta, aquarelado, batik e etc).
Lave a seda sob a água corrente e fria movimentando-a sem parar. O excesso de tinta irá se des-prender da seda o que é normal.


Notará que “pedaços” do
espessante (contorno preto) se desprenderão,manchando outras partes.




Segure então a seda com uma
das mãos.






E com a outra mão, passe o
sabão (de côco ou neutro) por toda a seda.




Em seguida passe delicadamente a mão pela seda, removendo as
manchas e o espessante que
facilmente vão saindo.



Faça novamente uma espuma
por toda a seda e movimente-a bem por alguns minutos.





Agora enxágue a seda abrindo-a sob a água corrente e sempre
movimentando-a até que não saia mais tinta.



Abra a seda ainda molhada e
verifique se não há mais nenhuma mancha de espessante pelo
trabalho. Em seguida pressione a seda entre as mãos para remover o excesso de água.
Passando a seda
 
Enrole a seda molhada
em uma toalha.
Em seguida aperte a toalha
delicadamente com as mãos
Regule o ferro na temperatura
para seda, e passe o lenço
ainda úmido.